Make your own free website on Tripod.com





      Raymond T. McNally, principal estudioso dos vampiros no folclore e na ficção e sobre Vlad, o Empalador, o Drácula histórico, nasceu em 15 de maio de 1931em Cleveland, Ohio, filho de Marie Kinkoff e Michael Joseph McNally. Após completar seus estudos, McNally se empregou como instrutor na John Carroll University, de sua cidade. Transferiu-se para Boston College em Chestnut Hill, Massachusets, em 1958, onde está até o presente. Em 1961 foi nomeado American Exchange Scholar para a antiga URSS e passou um ano na Universidade de Leningrado. De 1964 a 1974 também prestou serviços ao Boston College Slavic and East European Center. Foi nomeado professor universitário pleno em 1970.
      Após ingressar no corpo docente do Boston College, conheceu Radu Florescu, historiador romeno com que compartilhou seu interesse na tradição vampírica e em Drácula. Formaram uma equipe para pesquisar o Drácula histórico, um regente do século 15 chamado Vlad, o Empalador e sua relação com o romance de Bram Stoker. Em 1957 McNally foi um componente da equipe que descobriu e explorou o autêntico castelo de Drácula. Sua contínua colaboração com Florescu se provou frutífera, sendo o primeiro produto dessa união o livro In Search of Drácula (1972), uma das primeiras obras de não-ficção a oferecer detalhes sobre o obscuro Vlad, o Empalador. O livro tornou-se um best-seller. No ano seguinte, 1973, completaram uma biografia mais acadêmica, Dracula: A Byography of Vlad the Impaler, 1431-1476. Esses livros se tornaram as obras mais influentes para pessoas interessadas em vampiros. Christopher Lee, o ator mais identificado na época com o papel dramático de Drácula, atuou num documentário baseado nos dois livros, In Search of Drácula (1976), feito por uma produtora cinematográfica sueca. Posteriormente, livros e filmes têm incorporado dados dessas duas obras como parte da história de Drácula.
      McNally seguiu o sucesso dos dois livros com uma antologia de escritos sobre o vampiro (ficção e nao-ficção) intitulada A Cluch of Vampires: These Being Among the Best History and Literature (1974). No decorrer dos anos 70 continuou a trabalhar com Florescu e em 1979 completaram uma nova edição do romance de Stoker, The Essential "Dracula" A Completely Illustrated and Annotated Edition on Bram Stoker's Classic Novel.
      Nesse meio tempo, McNally ficou fascinado com Elizabeth Bathory, a histórica personagem por trás do mito Drácula. Bathory, uma condessa tchecoslovaca, nao era (como vlad) uma vampira, mas realmente matou muitas jovens para banhar-se em seu sangue, que ela pensava preservaria sua juvesitude. Dracula Was a Woman: In Search of the Blood Countess of Transylvania apareceu em 1983. Duas décadas de trabalho sobre o Drácula histórico levaram à publicação, em l 989, de Dracula, Prince of Many Faces: His life and Times, uma tentativa exaustiva de colocar a história de VIad, o Empalador no amplo contexto da história européia do seculo 15.
      No ínicio dos anos 70, eoquanto estavarn pesquisando e escrevendo seus primeiros livros, McNally e Florescu tinham sugerido uma colaboração entre os acadêmicos da Grã-Bretanha, Romênia e dos Estados Unidos interessados em Vlad e Draula. A queda da ditadura romena em 1990 permitiu que esse empreendimento fosse adiante. O primeiro produto dessa colaboraçaão foi o livro, Dracula: Essays on the Life and Times of Vlad Tepes, para a qual McNally contribuiu com um ensaio intitulado "An Historical Appraisal of the Image of Vlad Tepes in Contemporary Romanian Folklore".