Make your own free website on Tripod.com


     "A Cidade não é nosso lar.

      É simplesmente o único lugar onde podemos viver por um período longo. Nosso povo está doente e desajustado por que vivemos neste purgatório há muito tempo e por nos termos tornados dependentes do sangue maculado dos mortais."

      Os Solitários. Contadores de Histórias e mais ligados aos animais e de certa forma aos Garou.

      Os Gangrel são peregrinos, raramente permanecendo num mesmo lugar por muito tempo. Nisto diferem enormemente da maioria dos Membros, que tendem a escolher um refúgio e ficar nele. Não existem líderes estabelecidos do clã; no todo, os Gangrel não ligam para essas coisas. Reservados, silenciosos e solenes, costumam manter suas cartas escondidas.Este é um clã de sobreviventes — vampiros capazes de agir por conta própria. Eles não desprezam a civilização ou a sociedade dos outros Membros — simplesmente não precisam delas. São conhecidos por sua tranqüilidade quando cruzam as terras dos Lupinos (Lobisomens). Diz-se que os Gangrel possuem amigos entre os metamorfos. Os Gangrel são eles próprios metamorfos muito capazes, o que pode explicar sua capacidade em cruzar as áreas selvagens sem serem molestados. Não existem relatos deles serem capazes de assumir formas de outras coisas senão lobos e morcegos, mas existem antigas lendas sobre anciões do clã que eram capazes de assumir forma de névoa. Talvez devido à esta disciplina Metamorfose, suas feições costumam assemelhar-se às de animais. De fato, alguns dos Gangrel mais velhos guardam pouca semelhança aos humanos.

      Os Gangrel possuem um parentesco próximo com os ciganos. Caso as lendas possam ser levadas em consideração, os ciganos são os descendentes mortais do Antediluviano que fundou a linhagem Gangrel. Eles estão sob sua proteção, e qualquer Membro que ferir ou Abraçar um cigano terá de responder a esse Antediluviano. A despeito da lenda ser verdadeira ou não, os Membros odeiam ferir ciganos. Uma tradição antiga dita que os Gangrel devam ajudar os ciganos sempre que necessário. Também se tem notícia de membros do clã que foram ajudados por ciganos. Alguns entre os Gangrel adotaram muito da cultura cigana, incluindo maneirismos, elementos lingüísticos e vestuário.

      A maioria dos Gangrel conhece pelo menos uma versão da lenda que conta o surgimento do clã.


     Dizem os Antigos que o clã Gangrel surgiu pouco depois do aparecimento de Caim, sendo a primeira Gangrel uma neta de Adão. Embora a história seja obviamente uma alegoria, é bem provável que alguns de seus elementos possam ser levados em consideração, como por exemplo o parentesco genético dos Gangrel com os rom e com os metamorfos. A versão mais comum contém elementos da mitologia hebraica, que descarta Eva como a primeira mulher a existir.


      Segundo esta versão, quando o mundo foi criado, Deus criou homem e mulher, à sua imagem e semelhança. Esta primeira mulher, cujo nome era Lilith, era completamente independente de Adão e não se submetia aos seus desejos e vontades. Posteriormente, Lilith deixou o Éden, e Deus criou Eva de uma costela de Adão, tornando-a, portanto, subserviente a ele. Em uma das versões consta que Lilith foi banida do Éden após Adão ter se queixado a Deus, em outra, Lilith teria deixado o Paraíso espontaneamente. Em ambas as versões, no entanto,

      Lilith estava grávida de cinco crianças ao deixar o Éden. Cada criança foi prometida a um determinado animal, entre eles uma cobra, um urso, um lobo, um tigre e um outro animal cujo nome não pode ser revelado. Após o nascimento, cada animal "adotou" uma criança e a levou para criá-la do jeito que achasse mais conveniente. Segundo a lenda, esses animais tornaram-se os metamorfos que hoje conhecemos e que habitam nossas florestas. Os Gangrel e os Garou teriam surgido da criança levada para ser criada pelos lobos. A criança, cujo nome teria sido Ennoia, cresceu entre os lobos e tomou para si seus hábitos. Alguns de seus filhos com os lobos da matilha eram humanóides, outros lupinos.

      Algum tempo depois, Ennoia resolveu deixar a matilha e peregrinar pelo mundo.

      Seu desejo por liberdade começava a se manifestar. Após muitos anos vagando por várias cidades Ennoia chegou à Enoque, erigida pelos filhos de Adão e Eva.Embora inicialmente bem recebida na cidade, sua extrema beleza despertou o desejo de vários homens, tornando-a fonte de inúmeras discórdias, que, em uma de suas conseqüência mais extremas a levaram a deixar a cidade.

      No entanto, durante os anos de sua estada em Enoque, Ennoia deu filhos a muitos de seus amantes. São destes filhos que descende o Rom.

      Em nova peregrinação, Ennoia tenta estabelecer-se em vários lugares sem sucesso. Em umas das cidades que visitou, no entanto, ela encontra um dos Filhos de Caim, por quem se apaixona. Pouco tempo depois, como haveria de ser, Ennoia é Abraçada.

      A partir deste momento, ela torna-se a primeira Gangrel, de quem descendem todos os Gangrel.

      Apelido: Forasteiros

      Aparência: Os membros deste clã costumam possuir feições animalescas, especialmente se aderirem à Disciplina Metamorfose. Costumam ser bastante rústicos no vestuário e nos maneirismos.

      Refúgio: Os Gangrel são nômades por natureza, quase nunca adotando moradias permanentes. Embora muitos vivam numa única cidade, não costumam criar refúgios para eles mesmos, mas em vez disso dormem num lugar diferente a cada dia. Costumam ser encontrados em parques, zoológicos ou áreas verdes da cidade. A maioria deles possui a aptidão de se mesclar à terra, fazendo isso a cada alvorada para se esconder do sol.

      Antecedentes: Os Gangrel sempre escolhem seus progênitos com muito cuidado, procurando aqueles que sejam sobreviventes. Porém, depois de Abraçarem esses mortais, eles os abandonam, deixando as crianças da noite entregues à própria sorte. Embora os senhores possam observá-los à distância, quase nunca interferem. Quando o momento for propício, eles se apresentam às suas proles e as instruem sobre a cultura e as leis do clã.

      Organização: Os Gangrel não se consideram pertencentes a um clã. Quase nunca realizam reuniões de clã e raramente comparecem às assembléias da Camarilla.

      Porém, preferem a companhia de vampiros de seu clã à de outros, podendo ser vistos juntos com freqüência.